Empresa fascinante

Todo empreendedor, ao aprender a Lei de Contabilidade aplicável, deve manter registros dos ativos da empresa. Esses registros são o registro de ativos fixos.

Os ativos fixos da empresa incluem: terrenos, direito de usufruto perpétuo à terra, casas e estruturas, máquinas, meios de transporte, móveis e outros equipamentos, cujo preço na fase de sua obtenção excede a quantia de três mil e quinhentos bens, bem como ele deve viver em conjunto ou de propriedade do contribuinte ou empresa. A obrigação de inserir um ativo no registro do imobilizado ocorre em maio em que foi adquirido.

O registro de ativos fixos pode residir em trabalhos adquiridos em editoras de empregos, em cartões impressos com os títulos apropriados do computador, em cartões feitos à mão com tabelas desenhadas ou em cadernos sem tabelas apropriadas; no entanto, as entradas devem incluir todos os dados necessários para o registro. A condição é preencher manualmente o documento usado no nome.

O imobilizado é registrado com base em documentos que possuem o valor inicial dos ativos inseridos. A tabela para registro de ativos fixos deve incluir: número do pedido, data da compra e entrada em uso, dados do documento que confirma a compra, descrição do ativo fixo, símbolo da Classificação do ativo imobilizado, preço inicial, taxa de depreciação (relacionada aos anos de uso, valor da depreciação, atualizado o valor inicial, essa quantidade de depreciação e data de cassação, juntamente com a culpa de sua realização. Ao vender um ativo, insira a data da venda; se o ativo fixo for destruído, anexe um relatório de liquidação. Cuidando do ato certo, a empresa deve levar todos os documentos que confirmem a aquisição de ativos fixos.